notícias

Saiba tudo o que acontece sobre gêneros e sexualidades no Ceges Notícias.

Autor: Ceges | Data: 17/03/2019| 20:18
Imagem: Dificuldades ou disfunções sexuais masculinas

Dificuldades ou disfunções sexuais masculinas: rompendo o silêncio

Para muitos homens falar ou tratar uma dificuldade ou disfunção sexual é muito difícil, pois a virilidade é sinônimo de masculinidade em nossa sociedade. Tal situação faz com que muitos homens não procurem regularmente um acompanhamento médico e/ou psicológico, inviabilizando o tratamento precoce.

São muitos os casos de homens que possuem algum tipo de dificuldade ou disfunção sexual. Por exemplo, 45,1% dos homens brasileiros possuem disfunção erétil, em algum grau, segundo estudo da Faculdade de Medicina da USP*.

Entre as principais disfunções sexuais que acometem os homens, há:

 

Disfunção erétil: é a incapacidade persistente em obter e manter uma ereção suficiente para permitir uma relação sexual satisfatória.

Ejaculação Precoce ou Rápida ou Prematura: ejaculação que ocorre geralmente ou sempre antes da penetração ou até 1 minuto após.

Andropausa: nos homens, com o avançar da idade, diminui a produção de vários hormônios, principalmente dos chamados esteroides sexuais. 

 

No Ceges, os homens contam com um ambiente sigiloso e especializado para a sua saúde sexual. Para essas disfunções, o Dr. Ruimário Machado Coelho (CRM 24.075/PR) oferece diversos tratamentos, os quais podem ser realizados em conjunto com a nossa equipe de psicologia, psiquiatria e de endocrinologia altamente especializada em sexualidade humana.

 

* Abdo, C. Descobrimento Sexual do Brasil. São Paulo: Summus Editorial, 2004.



< Voltar


Sou

Meu relato de hoje será referente aos atendimentos endocrinológicos. Eu estou amando a doutora Patrícia! Ela é muito profissional, ela sabe muito e inclusive apresentou ter muito mais conhecimento do que outros endócrinos com quem eu já consultei antes. Além disso, ela leva muito a nossa vontade em consideração, ela é muito empática e sempre considera os nossos sentimentos. Muito respeito.

FABI CAMILLO BARBOSA, 23 anos PR

Clique p/ + depoimentos